Sesc publica editais para seleção de projetos de artes visuais e seleção de mediadores

imagem de apoio – Edital Interarte

Os editais fazem parte do Programa Sesc de Artes Visuais da Coordenação de Cultura, e têm como objetivo fomentar a produção artística visual local e ampliar a oferta de atividades arte educativas. No total são seis publicações para seleção de projetos expositivos, intervenções artísticas e mediadores. As inscrições seguem até o dia 14 de março, de forma on-line e gratuita. Os interessados devem acessar www.sescrr.com.br/cultura/editais para conferir os editais na íntegra.

            Edital Exposição de Artes – exposição de um artista local; Edital I KANAU – Salão Universitário – dez obras de artistas universitários para a exposição seguindo um eixo curatorial; Edital Interarte – três intervenções para o painel do Centro de Atividades; Edital Interarte Site Specific – uma proposta de criação planejada para a especificidade arquitetônica do Sesc Roraima, considerando os aspectos culturais e históricos do estado; Edital bolsista de mediação em Artes Visuais – selecionará dois bolsistas para atuarem como mediadores desenvolvendo atividades educativas virtuais e presenciais a partir das exposições; e Edital mediador Projeto Identidades Brasilis – selecionará um prestador de serviços autodeclarado negro ou indígena para conduzir/mediar o projeto identidades Brasilis.

            Para Rafael Pinto, analista de cultura, o principal objetivo é difundir e fomentar a produção artística local e ofertar atividades arte educativas a partir dessa produção, dessa forma, o Sesc colabora para o fortalecimento da linguagem de artes visuais no estado. “Com esses editais pretende-se selecionar propostas e profissionais em início de trajetória que possam atuar como disparadores de discussões importantes acerca desse território e do momento que estamos vivendo hoje, por meio das obras e do trabalho de formação realizado pela mediação. O Sesc abre essa oportunidade também como forma de trabalho neste período tão difícil para os artistas locais”, afirma.