MEMÓRIAS E SABERES DA RAPOSA

O roteiro “Memórias e Saberes da Raposa”, é composto por atividades que podem ser organizadas de acordo com as necessidades do seu grupo. Na Comunidade Raposa I, as atividades propostas nos ajudam a compreender que as etnias indígenas brasileiras são diversas e múltiplas, por intermédio de vivências que vão da gastronomia à produção de panelas de barro.

VIVÊNCIA DE PRODUÇÃO DE FARINHA OU BEIJU

A farinha de mandioca e o beiju, assim como o peixe, são a base alimentar dos povos originários em boa parte do território brasileiro. Nas comunidades roraimenses, praticamente todas as famílias plantam suas roças de mandioca e produzem a farinha e o beiju. Nessa atividade os participantes farão uma visita às roças de mandioca, onde serão instruídos por um morador local sobre as formas de majeno, para depois aprender as demais etapas de trabalho como: descascar, ralar, peneirar, torrar, entre outros. Ao final, todos farão a degustação do produto que é a farinha ou o beiju.

DURAÇÃO MÉDIA – 4 HORAS

INTENSIDADE – LEVE

VIVÊNCIA DE CAXIRI

O caxiri é uma bebida tradicional e extremamente popular entre os povos indígenas de Roraima. Assim como o peixe e a farinha de mandioca, é parte da base alimentar da região. A vivência terá início com a visita a uma roça de mandioca e batata doce, matérias-primas para o caxiri. Logo após, o grupo se deslocará para a casa de farinha, onde descascarão a mandioca e a batata doce em sistema de ajuri (mutirão). Os participantes vivenciarão todas as etapas de trabalho, instruídos por um morador local.

 DURAÇÃO MÉDIA – 4 HORAS

INTENSIDADE – LEVE

ALMOÇO TÍPICO

Nessa vivência os participantes são recebidos para degustar a Damurida (peixe ensopado em molho de pimenta) e outros pratos à base de peixe e galinha. Antes do almoço, terão a oportunidade de acompanhar o preparo.

DURAÇÃO MÉDIA – 1HORA 30MINUTOS

INTENSIDADE – LEVE

VIVÊNCIA ‘A MÍSTICA DO BARRO’ – PANELAS DE BARRO

Nesta vivência, antes de colher o barro, os participantes aprenderão que muito mais que colher a argila e moldá-la, trabalhar com esta matéria prima é um ritual de fé em que muitas relações simbólicas dos antepassados estão presentes. A oficina para a produção de panelas de barro ocorrerá na Casa de Cultura da comunidade e será ministrada por um morador local, que instruirá os participantes a moldar, secar e realizar a queima das panelas.

DURAÇÃO MÉDIA – 2 HORAS

INTENSIDADE – LEVE

DANÇA DO PARIXARA ÀS MARGENS DO LAGO DA RAPOSA (Maikan Ku’Pî)

O Parixara consiste em uma dança acompanhada por cânticos, que se manifestam em momentos de alegria da comunidade. O Lago da Raposa, em macuxi Maikan Ku’pî, é um cenário belíssimo ao pôr do sol. Portanto, esta atividade tem por objetivo apresentar uma tradição ancestral dos Macuxi, o Parixara, num cenário belíssimo e mítico. Após a apresentação um mediador contará sobre a origem mítica do Maikan Ku’Pî, que é parte da cosmovisão dos povos da Raposa Serra do Sol.

DURAÇÃO MÉDIA – 1 HORA

INTENSIDADE – LEVE

PÔR DO SOL NA SERRA DO ARCO-ÍRIS (Mré Mré Le Pim)

O Mré Mré Le Pim é um morro localizado bem próximo à comunidade. A caminhada é curta e dura em torno de 10 minutos até o alto do morro. De lá se tem uma vista panorâmica de toda a região do lavrado e Planalto das Guianas. Aqui os participantes apreciarão o mais belo pôr do sol da região, momento em que um mediador da comunidade contará histórias da região.

DURAÇÃO MÉDIA – 1 HORA

INTENSIDADE – LEVE

TRILHA À CACHOEIRA DA RAPOSA

A Cachoeira da Raposa está ligada ao Lago da Raposa por intermédio de um igarapé. O acesso se dá por uma trilha até a cachoeira. Na área da cachoeira há a pedra da Raposa Esquartejada, que está ligada à cosmovisão dos povos da região e explica o mito da Raposa, que dá nome à Terra Indígena. Após este momento, haverá tempo para que os participantes desfrutem de um banho refrescante na cachoeira.

DURAÇÃO MÉDIA – 2 HORAS

INTENSIDADE – LEVE

VIVÊNCIA NO LAGO CARACARANÃ

O Lago Caracaranã é um lugar sagrado para os povos indígenas da Raposa Serra do Sol. Portanto, além de sua beleza cênica, carrega também um valor simbólico muito relevante para as comunidades locais. Antes do banho no Lago, os participantes serão convidados a ouvir algumas histórias, regras e tradições antes de adentrar ao lago.

 DURAÇÃO MÉDIA-  2 HORAS

INTENSIDADE – LEVE

RODA DE CONVERSA COM MEMBROS DA COMUNIDADE

Consideramos muito relevante a realização de rodas de conversa entre membros da comunidade e visitantes. Estas rodas de conversa ocorrem de maneira informal, como uma conversa entre amigos, onde os moradores falam do trabalho com o barro, experiências vividas e a cosmovisão macuxi.

DURAÇÃO MÉDIA- 1 HORA 30MIN

INTENSIDADE – LEVE

INCLUI: Hospedagem em área de camping ou residências de moradores, com alimentação completa, transporte ida e volta, guia de turismo regional credenciado, e, conforme a programação, atividades, refeições extras, taxas e ingressos.