Sesc Amazônia das Artes - O maior circuito cultural da Amazônia chega à Boa Vista neste final de semana

Consolidada como uma das mais importantes iniciativas de circulação de manifestações artísticas fora dos grandes centros urbanos, a Mostra Sesc Amazônia das Artes chega em sua 12ª edição em 2019. E é na cultura que o Sesc Roraima vai colocar em foco toda a potência dessa região, trazendo muita música, dança, teatro, artes visuais e cinema. O projeto chega à Boa Vista a partir do dia 3 de agosto e se estende até dia 17. 

Portanto, além de impulsionar a cena artística da região, o circuito promove ao público amazônico a vivência de movimentos culturais regionais, a interatividade, acessibilidade à diversidade de linguagens artísticas e a integração sócio-cultural.

Abrindo a programação no dia 3, às 20h, no palco do Teatro Jaber Xaud (Sesc Mecejana) o espetáculo teatral 'Sobre Azares Futuros - Budejar Criações Artísticas (MA)' costura marcas individuais, experiências familiares, relatos, memórias e modos diversos de estar e ser mulher no mundo. O mundo enquanto território, lugar, espaço habitado, que é permeado de dificuldades, sonhos, desejos e resistências.

Já na Dança diversos grupos vão se apresentar, como a Baillare Companhia de Dança (RR), com o espetáculo “Mi Clamor”, e o Ânima Trama - Coletive Umdenós (PA) que tece vidas, labirintos, afetos e memórias, desvelando o sensível em transparentes movimentos de vida entre o bordado, a dança e o tempo.

Mi Clamor (RR)

Além de teatro e dança, a telona do CineSesc vai exibir cinco produções cinematográficas realizadas em estados como Acre, Pará, Maranhão, e também Mato Grosso. A sessão acontece no dia 13, a partir das 15h, no CineSesc Abrahim Jorge Fraxe (Sesc Mecejana).

INSCRIÇÕES: Deverão ser feitas através do Ticketphone (https://ticketphone.com.br ou através do aplicativo), sendo a inscrição validada após a entrega de 1kg de alimento não perecível até 1 dia útil antes do espetáculo, no setor do Mesa Brasil no Sesc Mecejana - Rua João Barbosa, 143 - Mecejana, de segunda a sexta-feira em horário comercial (8h às 12h e das 14h às 18h). Para os três primeiros dias de evento - 3, 4 e 5 de agosto, as inscrições poderão ser feitas na hora mediante a entrega de 1kg de alimento não perecível. 

 

Confira a programação completa do Amazônia das Artes:

 

Espetáculo 'Sobre Azares Futuros' com Budejar Criações Artísticas (MA)

03/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | 16 anos | Gratuito (inscrição em http://bit.ly/saf0308 com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Um prólogo. Quatro cenas. Uma atriz. Cinquenta minutos de narrativas políticas, poéticas, singelas, dolorosas e alegres sobre ser mulher no mundo, sobre as lutas diárias do universo feminino. Os azares futuros; os assédios; os abortos; as maternidades e os direitos sobre o corpo; são essas as questões políticas em debate, na cena, no corpo e nas marcas da atriz. O espetáculo “Sobre Azares Futuros” trata sobre os contratempos cotidianos do universo feminino, que ao longo dos tempos foram, equivocadamente, naturalizados. O espetáculo costura marcas individuais, experiências familiares, relatos, memórias e modos diversos de estar e ser mulher no mundo. O mundo enquanto território, lugar, espaço habitado, que é permeado de dificuldades, sonhos, desejos e resistências.

 

Apresentação 'Recital Mormaço' com Elizeu Braga (RO)

04/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | 14 anos | Gratuito (inscrição em http://bit.ly/rme0408 com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: A versão de 40 minutos traz ritmos misturados e acalorados que fervem dentro dos barcos. A espiritualidade e a resistência que vem da natureza que nos une serão apresentadas no Recital Ritual Mormaço. Os poemas dos livros Cantigas e Mormaço serão cantados e falados com toda a poética que arremeda as memórias da infância na comunidade de Itacoã e a liberdade dos mestres populares da região, que fazem tradição ser continuidade e não estática.

 

Apresentação 'Amazônia Instrumental' com Trio Chamote (PA)

05/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em http://bit.ly/tca05 com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: A versão de 40 minutos traz ritmos misturados e acalorados que fervem dentro dos barcos. A espiritualidade e a resistência que vem da natureza que nos une serão apresentadas no Recital Ritual Mormaço. Os poemas dos livros Cantigas e Mormaço serão cantados e falados com toda a poética que arremeda as memórias da infância na comunidade de Itacoã e a liberdade dos mestres populares da região, que fazem tradição ser continuidade e não estática.

 

Espetáculo poético 'Miolo de Pote em Cantigas e Versos' com Lília Diniz (MA)

06/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | 14 anos | Gratuito (inscrição em http://bit.ly/mdp0608 com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Miolo de Pote em Cantiga de Versos é um espetáculo poético musical com poemas e canções extraídas do segundo livro de poesias, publicado pela artista maranhense Lília Diniz, “Miolo de Pote da Cacimba de Beber”. O espetáculo consiste na interpretação dos poemas e cantigas pela atriz e poeta. Utilizando o floreio do toque do pandeiro e acompanhada pelos músicos Chico Nô (voz e violão) e Totó Sampaio (percussão), a artista em cena traz a feminilidade da mulher sertaneja. A poética do espetáculo é inspirada nos falares nordestinos, exercitando o diálogo com a cultura dos interiores brasileiros, pautado na divulgação e valorização da diversidade linguística do Brasil.

 

Show 'Minha Ancestralidade' com Nega Lu e Banda (MT)

07/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Nega Lu apresenta o show “Minha Ancestralidade”, com identidade na música afro onde combina elementos para revisar, interrogar e reexaminar os eventos históricos. Com um repertório de canções autorais convida o público a revisitar lugares na memória do pertencimento. A artista apresenta timbres e arranjos que apontam para um encontro urbano de identidade, da poética das ruas pela linguagem dos sons, em cena, a banda converge modernidade e ancestralidade.

 

Espetáculo 'Boxe com Palhaçada'

08/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: O espetáculo Boxe com Palhaçada foi inspirado em uma esquete de mímica do grupo Espanhol El Tricicolo. Na versão Compalhaçada os personagens Debiloide e Meio Fino vividos pelos atores Idelson Mouta e Jean Linhares, respectivamente, lutam pelo coração da palhacinha Cafuxa, à quem dá viva a atriz Ariane Feitoza, em uma luta de boxe recheada de improvisos com a possibilidades de expressões sociais e políticas da atualidade, fazendo o público participar das ações.

 

Espetáculo 'Kanarô' com Grupo Experimental de Artes Vivartes (AC)

09/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | 12 anos | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Kanarô é um ritual de sensibilidades que voa sobre a terra num um percurso cênico sinuoso que atravessa o imagético, o sonoro, o literário e o dramatúrgico sensoriais sensíveis dos saberes sentidos e dos diálogos cosmológicos indígenas, não indígenas e entremeios sinestésicos da vida. É o trânsito alado das metamorfoses do ser feminino amazônico e suas buscas políticas por um mundo bom em qualquer lugar, em todo tempo, por qualquer ser.

 

Espetáculo 'Mi Clamor' com Baillare Companhia de Dança (RR)

10/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Mi clamor é um espetáculo de dança contemporânea que retrata a crise migratória dos venezuelanos, que chegam ao Brasil, fugindo da fome, desemprego, doenças, violência e do caos instalado em seu país. Com 50 minutos de duração, a performance dos bailarinos envolverá predominantemente a dança contemporânea, sensibilizando o público por meio da música, corpo e movimentos, um olhar humanitário à crise migratória no Estado de Roraima. Todo o trabalho artístico foi concebido por meio de pesquisas, entrevistas, visitas em abrigos, vivências e interações com os refugiados. O espetáculo foi criado por temas, à caminhada para chegar ao Brasil, a esperança, violência, prostituição e o envolvimento em situações ilícitas. “Mi Clamor” tem direção coreográfica de Soraya Souza, direção musical e iluminação de Orlando Júnior, figurino de Marlene Barbosa. Bailarinos: Cristiely Memória, Everton Alves, Josiele Ferreira, Marcos Vinícius, Ivana Sanches, Nathana Lindey e Soraya Souza.

 

Espetáculo 'Ânima Trama' com Coletive Umdenós (PA)

11/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Espetáculo de dança contemporânea que é base da pesquisa de doutorado da artista Rosangela Colares, esta, parte do universo feminino familiar de seus criadores, em especial, as técnicas artesanais, que aqui compõem a estética e a filosofia do espetáculo. Tomadas como imagens de criação, as artesanais, elas constituem as tramas que compõem a nossa vida, nossos laços e nossos nós. O feminino borda, tece, trama… Ânima Trama tece vidas, labirintos, afetos e memórias, propomos dança como um emaranhado de fios que ao se encontrarem, envolvem-se e nesta trama formada, desvelam o sensível em transparentes movimentos de vida entre o bordado, a dança e o tempo. Este espetáculo é resultado da investigação de uma dança feita de tecidos, agulhas e linhas, que produz uma trama que se desdobra no ato de bordar coreografias que tecem espaços, cerzindo tempos, compondo assim uma dança que é memória encarnada. Este espetáculo recebeu o Prêmio Seiva (Secult/Pa) de pesquisa e experimentação artística 2016.

 

Exibição dos filmes do Amazônia das Artes 2019

13/08 | a partir das 15h | Cinema Abrahim Jorge Fraxe | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

 

Filmes selecionados:

Manuel Bernardino: O Lenin da Matta | Direção: Rose Panet (MA)

Marajó das Letras: Os Abridores de Letras da Amazônia Marajoara | Direção: Fernanda Martins (PA)

Limiar | Direção: André dos Santos (PA)

Juba | Direção: Severino Neto (MT)

Sabá | Direção: Sérgio de Carvalho (AC)

 

Recital 'Palavr(arma)dura' com Tatamirô Grupo de Poesia (AP)

14/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: O Recital “Palavr(arma)dura” tem como foco a linguagem poética em suas múltiplas interações verbivovisuais. “Palavr(arma)dura” incorpora outras sonoridades (ruídos, distorções, sobreposição de vozes, poemas autorais e de outros poetas brasileiros e estrangeiros), criando texturas poéticas denominadas poemas sonoros.

 

Show  Musical Coletivo 'Cerrado Novo'

15/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: Idealizado por uma nova geração de cantautores do Tocantins sendo eles: Diego Vicente, Fred Garibalde, Josifran, Malu Zah, Matheus Mancine, Piettro Lamonier e Thayane Nolasco, nasceu a ideia de realizar o coletivo 'Cerrado Novo' como uma forma de mostrar e fortalecer que há algum tempo vem surgindo talentos que estão dando uma nova cara para a música tocantinense. O grupo se divide no palco ora tocando, ora interpretando suas canções sem a formação de uma banda base, mas todos compartilham e interagem entre si mesclando seus trabalhos em um harmônico coletivo.

 

Espetáculo 'Pinóquio e Gepeto ao Sabor do Vento' com Coletivo Piauy Estúdio das Artes (PI)

17/08 | 20h | Teatro Jaber Xaud | Livre | Gratuito (inscrição em https://ticketphone.com.br com entrega de 1kg de alimento não perecível)

Sinopse: “Pinóquio e Gepeto ao Sabor do Vento”, é uma adaptação dramatúrgica de Adriano Abreu para o texto original de Carlo Collodi (As Aventuras de Pinóquio – História de Uma Marionete), abordando cenicamente um dos maiores textos da literatura universal. A temática mostra a descoberta do mundo pela “criança boneco”, e a sua relação com diversos personagens, mas principalmente, com seu criador e pai, Gepeto. O elenco traz ao palco a primeira montagem para crianças e jovens do Coletivo Piauhy Estúdio das Artes, grupo que é referencia de grandes espetáculos no Piauí e fora dele. Pinóquio é, sobretudo, um ser em desenvolvimento que aprende com os desafios, erros e acertos que aparecem na sua incrível jornada. Nessa aventura o personagem humaniza-se, humanizando os espectadores, em um trabalho cênico de alto rigor estético, que caracteriza as montagens do Coletivo. O espetáculo certamente encantará pais e filhos. A peça é arte feita para crianças assistirem ao lado de seus pais e, juntos, refletirem sobre o mundo, as belezas e dificuldades que nos cercam.

 

Sesc realiza exposição 'Piatai Datai – no tempo de Makunaimî' do artista roraimense Jaider Esbell

Selecionada pelo Edital NCL 002/2019, com abertura nesta sexta-feira, 02 de agosto, o Sesc realizará a Exposição de arte 'Piatai Datai – no tempo de Makunaimî' de Jaider Esbell (RR), que traz uma retrospectiva de dez anos das obras do artista. A mostra ocupará simultaneamente dois espaços expositivos: a Galeria Jaider Esbell de Arte Indígena Contemporânea, localizada na Av. Anália Soares de Freitas, 1633 - Paraviana, e a galeria adaptada na Sede Administrativa do Sesc, Rua Araújo Filho, Nº 947 - Centro. 

Nesse contexto em que as perspectivas para o futuro são incertas e desafiadoras, a exposição de curadoria de Jaider Esbell e Paula Berbert, traz obras do artista macuxi que presentificam essas outras formas que seu avô tem de experienciar o tempo e a paisagem circumroraimense. Os trabalhos que compõem essa mostra investigam as narrativas de transformação e ressurgimento do antepassado desde o tempo antigo até os dias atuais, destacando sua relação com as forças vivas do lavrado. 

Foto: internet

"Propomos assim uma fruição itinerante do público entre esses dois espaços, fortalecendo o circuito de pessoas e parcerias entre as instituições culturais de Boa Vista. Com Piatai Datai, esperamos constituir um contexto para que visitantes expandam criticamente sua percepção temporal, para além da escrita e da história colonial, resgatando a memória daquele fundo comum que partilhamos com a floresta e com os que nela vivem, que também é o fato de sermos contemporâneos nesse grande mundo", explica Esbell.

 

SERVIÇO:

Exposição de arte 'Piatai Datai – no tempo de Makunaimî

Galeria Jaider Esbell de Arte Indígena Contemporânea 

Av. Anália Soares de Freitas, 1633 - Paraviana;

Data de abertura e coquetel: 02 de agosto de 2019, às 19 horas;

Horário de visitação: 8h às 12h e das 14h às 18h, de segunda a sexta-feira;

Encerramento: 01 de novembro;

Visitas agendadas com mediadores do Sesc: a partir do dia 20/08, terças e quartas-feiras;

Contato para visitas mediadas: 3212-2800

 

Sede Administrativa do Sesc 

Rua Araújo Filho, Nº 947 - Centro;

Data de abertura e coquetel: 16 de agosto de 2019, às 16 horas;

Encerramento: 01 de novembro;

Visitas agendadas com mediadores do Sesc: a partir do dia 20/08, quintas e sextas-feiras;

Contato para visitas mediadas: 3212-2800

 

Espetáculo pernambucano para crianças encerra Palco Giratório em Boa Vista

A Companhia ETC (PE) apresenta o espetáculo 'Tandan', a partir das 19h desta quinta-feira, no Teatro Jaber Xaud, encerrando as apresentações do Palco Giratório 2019 em Roraima. Uma imersão de dança, especialmente às crianças de 5 a 9 anos.

Marcelo Sena, um dos participantes, contou que apesar de a companhia já existir há quase 20 anos,  este é a primeira apresentação a circular o país. "Ficamos muito felizes com a experiência de poder viajar apresentando o 'Tandan', pois tivemos uma recepção muito boa do público em Recife".

Ele explicou que sempre quiseram apresentar para o público infantil, pelo déficit de companhias voltadas para esse público. Já apresentaram uma dança voltada para cegos no Instituto de Cegos de Recife, e por isso afirmam que a deficiência não é um obstáculo e sim uma motivação em apresentar para todos os públicos.

Sinopse: Uma experiência de imersão em dança a partir do uso de estímulos táteis, de uma instalação sonora e da interação com bailarinos e bailarinas. Um espetáculo que encara a questão da acessibilidade do espetáculo às pessoas com deficiência visual como estímulo criativo, e não como tradução. 'Tandan' tem inspiração nas obras de Helio Oiticica e Lygia Clark, com suas provocações do ato de perceber as artes visuais numa apreciação sensorial mais ampla da obra. O espetáculo é dedicado ao público infantil, especialmente às crianças dos 5 aos 9 anos, e cada criança terá uma experiência individual de 6 minutos.

 

RECENTES

16
Ago2019
Jovem roraimense é selecionado para circuito 'Arte da Palavra' 2020
14
Ago2019
Exposição artística 'Piatai Datai' dá foco às singularidades indígenas
13
Ago2019
Inscrições abertas para etapa Boa Vista do Festival Literário
12
Ago2019
Sesc Amazônia das Artes - segunda semana traz mostra de filmes, show musical e recital
06
Ago2019
Sesc realiza palestra sobre turismo comunitário em Roraima
05
Ago2019
Sonora Brasil abre espaço para música feminina e indígena