Sustentabilidade e Crescimento equilibrado são temas do Fórum de Presidentes de Federações do Comércio

 

A capital de Roraima, Boa Vista, sediou nos dias 25, 26 e 27 de julho o Fórum de Presidentes de Federações do Comércio, que reuniu representantes do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac-IFPD dos estados do Amapá, Amazonas, Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Rio de Janeiro, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e Ceará. O encontro serviu para traçar rumos para o crescimento equilibrado das instituições.

Ademir dos Santos, presidente do Sistema Fecomércio Roraima, agradeceu a presença de todos e destacou a importância do encontro. “Esperamos que tenham aproveitado a hospitalidade roraimense e agradecemos a presença de todos os estados participantes. Ficamos contentes com a apresentação dos resultados dos trabalhos, sem dúvidas, esses dois dias de reuniões serviram para unificar e integrar todos os projetos do nosso Sistema”, disse.

O próximo estado a receber o evento, será o Amazonas. José Roberto Tadros, presidente do Sistema Fecomércio do Amazonas e Coordenador Geral do Fórum de Presidentes, enfatizou a felicidade em receber o encontro. “Acreditamos que, cada vez mais conseguimos ampliar esse modelo de gestão, antes como Fórum da Amazônia Legal e agora Fórum de Presidentes de Federações do Comércio, cada vez mais unificando os estados. É com muito orgulho e entusiasmo que vamos recebê-los para mais uma edição, aguardamos todos”, concluiu.

Superintendências da Fecomércio – Dorete Padilha, superintendente da Fecomércio Roraima, falou em nome dos demais superintendentes participantes, e destacou a importância da realização de ações para o voto consciente para eleições de cargos públicos, projetos de ações integradas com as demais entidades do ‘S’ do Comércio e ações de desenvolvimento dos sindicatos filiados ao Sistema.

O grupo defendeu também a realização de Fóruns permanentes, envolvendo os demais segmentos, como: Indústria, Agricultura, Cooperativas, Transportes, entre outros. Projetos de sucesso como ComércioMais, Empresário Contribuinte, Observatório do Comércio e Coworking (modelo de trabalho que se baseia no compartilhamento de espaço e recursos de escritório, reunindo pessoas que trabalham não necessariamente para a mesma empresa), foram apresentados.

Sesc – Andréa Magnavacca, diretora regional do Sesc Roraima, ponderou os principais assuntos debatidos nesses dois dias de reuniões dos diretores do Sesc. Ela destacou que, todas as pautas foram analisadas para o desenvolvimento sustentável das ações socioeducativas.

Os principais assuntos abordados foram a sistematização de plataformas tecnológicas na gestão educacional, sustentabilidade dos projetos e ações, ampliação da acessibilidade das Escolas Sesc e demais programas, bem como financiamento de projetos de circulação regional, como a Mostra Sesc Amazônia das Artes, e planejamento de formação especializada de servidores do Sesc.

“Sabemos das dificuldades orçamentárias que enfrentamos, pensando nisso, debatemos sobre a sustentabilidade para que nossos projetos e programas sociais cresçam com equilíbrio e estabilidade”, disse a diretora Andréa.

Senac  Os debates da sala de reunião dos diretores do Senac destacaram as experiências bem-sucedidas, que foram apresentadas por Lisiane Carnetti, diretora do Senac Roraima. Diversas iniciativas que ampliaram o acesso do público – especialmente o carente – à educação profissional e ações sociais, foram celebradas; assim como estratégias que aumentam a eficiência do desempenho da entidade em todo o Brasil.

Alguns deles foram o programa Senac Varejo (conjunto de cursos e workshops abertos para empresários e interessados em empreender), que vem crescendo desde o seu lançamento, em 2013. Além dele, os empresários, colaboradores, sindicatos e mesmo o poder público, têm suas demandas ouvidas para que possam receber treinamentos exclusivos.

O projeto Grafismo Indígena, que valoriza as culturas desses povos por meio de aulas de design, foi outro citado; bem como o Escola Aberta, que leva cursos de inclusão digital a preços acessíveis e será interiorizado. O Senac pensou nos trabalhadores com reconhecida experiência, mas sem tempo ou oportunidade de terem uma formação profissional, e lhes ofereceu certificados, valorizando suas carreiras.

Já os Projetos Integradores (trabalhos práticos direcionados à comunidade, feitos ao final do curso) vão desde resgatar a presença da instituição em favelas até a revitalização de laboratórios de informática de escolas públicas.

Assessores Jurídicos – Os Assessores Jurídicos dos regionais participantes foram representados pelo advogado André Galdino, do Sesc Roraima, que apresentou os resultados dos trabalhos. O fortalecimento jurídico das entidades foi amplamente debatido, mais precisamente o Projeto de Lei Nº 10.327/2018, que em seu artigo 10, inciso IX, pretende usurpar uma parcela de 25% dos recursos do Sistema ‘S’ para o Fundo Nacional de Segurança Pública – FNSP. Estratégias jurídicas foram listadas e serão apresentadas posteriormente para avaliações dos presidentes das Federações.

Demais temas, como o de contratos de trabalho, também foram debatidos com o intuito de compartilhar procedimentos jurídicos para atuação uniforme das entidades, tais como propostas de alterações de admissão à luz da nova Lei Trabalhista. Propostas de revisão do Regulamento de Licitações e Contratos do Sesc e Senac foram montadas para garantir mais agilidade e segurança das instituições. E por fim, a necessidade de padronização das informações para prestações de contas aos órgãos fiscalizadores, como o Tribunal de Contas da União, foi analisada pelo grupo.

RECENTES

14
Dez2018
Sesc abre inscrição para Educação de Jovens e Adultos (EJA)
13
Dez2018
Sensibilização + Prevenção = #JeitoSescdeCuidar
12
Dez2018
Educação + Integração = #JeitoSescdeEnsinar
05
Dez2018
Dezembro Vermelho
27
Nov2018
'Jovens Escritores' - livros coletivos são lançados na Escola Sesc
22
Nov2018
Sesc realiza mais uma edição da Manhã de Lazer, neste sábado (24)

LOCALIZAÇÃO