FEIRA DE CIÊNCIAS

Bem-Te-Vi

O pássaro do meu bairro

Localização

A ave que mais predomina no bairro Pricumã é o bem-te-vi, o bem-te-vi é uma ave passeriforme da família dos Tiranídeos. Conhecido também como bem-te-vi-de-coroa e bem-te-vi-verdadeiro, é provavelmente o pássaro mais popular de nosso país, podendo ser encontrado em cidades, matas, árvores à beira d'água, plantações e pastagens. Em regiões densamente florestadas habita margens e praias de rios.

Pode ser encontrado em diversos países, como Argentina, Belize, Bermudas, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guiana Francesa, Guatemala, Guiana, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Suriname, Trinidade e Tobado, Estados Unidos, Uruguai e Venezuela, ou seja, ele é largamente difundido.

Características 

É uma ave de médio porte, medindo entre de 22 a 25 cm de comprimento e pesando aproximadamente 60 gramas. Não há dimorfismo sexual nesta espécie, ou seja, tanto macho quanto fêmea tem o dorso pardo e a barriga num tom amarelo vivo; uma listra branca acima dos olhos dá o formato de sobrancelha e a cauda é preta. O bico é preto, achatado, longo, resistente e um pouco encurvado. A garganta é de cor branca. Possui um topete amarelo que somente é visível quando a ave está em estado de alerta sobre determinadas situações, como presença de predadores.

Alimentação

Possui uma variada alimentação. É insetívoro, podendo devorar centenas de insetos diariamente. Mas também come frutas (como bananas, mamões, maçãs, laranjas, pitangas e muitas outras), ovos de outros pássaros, flores de jardins, minhocas, pequenas cobras, lagartos, crustáceos, além de peixes e girinos de rios e lagos de pouca profundidade e até mesmo pequenos roedores. Costuma comer parasitas (carrapatos) de bovinos e equinos. Apesar de ser mais comum vê-lo capturar insetos pousados em ramos, também é comum atacá-los durante o voo.

Reprodução

São aves monogâmicas. A época da reprodução do Bem te vi é de setembro a dezembro. O casal constrói um ninho redondo com cerca de 25 cm de diâmetro, tipicamente em árvores altas e sem folhas, em cavidades nos postes de energia elétrica ou telhados de barro. Os materiais utilizados para a construção do ninho são variados, mas essencialmente capim seco, pai na, gravetos finos, papel, plástico e fios. Constroem ninhos grandes e fechados, com uma entrada lateral. Comumente roubam materiais de ninhos de outras aves. Põem geralmente 4 ovos pequenos, de cor creme e com poucas marcas marrom-avermelhadas. Os ovos são incubados pelo casal, por cerca de 17 dias. Além de construir o ninho o casal divide as tarefas de cuidar da prole. É agressivo no período reprodutivo, ameaçando aves grandes como gaviões e urubus quando esses se aproximam de seu “território”

Mitos

Há ainda uma história que diz que o bem-te-vi seria a ave odiada por Deus, pois quando Jesus se escondia dos soldados que queriam matá-lo, o bem-te-vi viu Jesus escondido e começou a cantar: “bem te vi, bem te vi, bem te vi, então os soldados prenderam Jesus graças ao pássaro que “falou que viu Jesus escondido”. Claro que se trata de uma história imaginária, mas não deixa de ser interessante.

 

RECENTES

16
Ago2019
Jovem roraimense é selecionado para circuito 'Arte da Palavra' 2020
14
Ago2019
Exposição artística 'Piatai Datai' dá foco às singularidades indígenas
13
Ago2019
Inscrições abertas para etapa Boa Vista do Festival Literário
12
Ago2019
Sesc Amazônia das Artes - segunda semana traz mostra de filmes, show musical e recital
06
Ago2019
Sesc realiza palestra sobre turismo comunitário em Roraima
05
Ago2019
Sonora Brasil abre espaço para música feminina e indígena