FEIRA DE CIÊNCIAS

PANCS - Como identificá-las? Parte 2

Malvavisco

Essas flores avermelhadas e sempre meio fechadas, que se parecem com as do hibisco, podem ser consumidas cruas, como decoração de saladas e pratos, ou na forma de geleias e chás. As folhas mais jovens também são comestíveis e podem ser preparadas como a couve, picadas e refogadas. As infusões feitas com a flor do malvavisco ficam lindas, com uma tonalidade cor-de-rosa.

 

 

 

Cururu ou Bredo

É o típico mato que nasce em qualquer lugar que tenha um pouquinho de terra e sol. Cresce muito e rápido, por isso é facílimo de ter no quintal de casa (é praticamente uma praga na agricultura). Saboroso, é um tipo de espinafre, portanto pode ser consumido da mesma forma. Não se esqueça de sempre cozinhar ou branquear antes de comer, para remover fatores antinutricionais, como ácido oxálico (também presente no espinafre comum, aliás). Cozido e refogado, fica uma delícia!

 

 

 

Trevo

Esse é o de três folhas. Considerado por muitos uma erva-daninha, nasce à toa por vasos, jardineiras, quintais e calçadas. É tão banal que muitos nem se questionam se é uma planta comestível. Folhas, talos e bulbilhos podem ser comidos. É uma planta rica em ácido oxálico, por isto não deve ser comida em grande quantidade.

 

 

 

Murici 

Fruto de sabor adocicado muito comum na Amazônia. Quando guardado com água na geladeira, dura mais de um ano. A casca fina é comida junto com a polpa, que tem sabor ácido e de um salgadinho que lembra queijo, já o caroço pequeno no interior é usado para fazer bijuteria. 

 

RECENTES

18
Fev2019
Incentivo à Leitura - BiblioSesc inicia circuito nas escolas municipais
12
Fev2019
Sesc abre inscrições gratuitas para seleção de projetos culturais
04
Fev2019
OdontoSesc chega ao bairro Cauamé
25
Jan2019
Sesc Ler - Seguem abertas as inscrições para Educação de Jovens e Adultos (EJA)
14
Jan2019
Sesc abre inscrições para atividades esportivas e culturais
21
Dez2018
Esporte + Lazer = #VemProSesc

LOCALIZAÇÃO