Intervenção urbana 'Não cabe mais, gente!' e o espetáculo 'Duo Marupiara' são as atrações deste sábado, no Amazônia das Artes

Na agenda do Sesc Amazônia das Artes deste sábado, 15 de julho, as atrações culturais são: “Não cabe mais, gente!” (MT), uma performance que retrata as situações que os usuários de transporte publico enfrentam no dia a dia, intervenção que será realizada no período da tarde em local com grande aglomeração de pessoas e o ''Duo Marupiara' (RR), espetáculo musical que será realizado as 20h, no Teatro Jaber Xaud (Sesc Mecejana).

A apresentação criada pelo in-Próprio Coletivo, do estado do Mato Grosso, tem duração de 80 minutos, com um local e horário escolhido momentaneamente. Os artistas estarão caracterizados e acompanhados com a equipe técnica do Sesc enquanto circulam pelas ruas da cidade, escolhendo em qual local com grande circulação de pessoas como por exemplo, terminal rodoviário, praças e pólos comerciais. 

“Não cabe mais, gente!” aposta nos atravessamentos, na condensação dos corpos, no que é liminar, que pulsa e constrange, que acolhe, devora e regurgita. Os atores em cena reproduzem o aperto, o calor e as dificuldades peculiares ao cotidiano dos usuários de transporte coletivo. Produzido em meio a experimentações e ao aprofundamento das pesquisas em performance e teatro contemporâneo, 

Ainda no sábado, às 20h, no Teatro Jaber Xaud (Sesc Mecejana), o show fica por conta de Ricardo Nogueira e Elson Arcos que comandam o ''Duo Marupiara'', um espetáculo roraimense que expõe toda a sensibilidade de um violão e um violoncello. 

Ricardo Nogueira é destaque no segmento artístico por realizar documentários regionais e projetos do tipo. Uma das músicas produzidas foi “Saga”, composta para o filme “100 anos de Roraima” e que conta a estória do surgimento de Boa Vista.

Amazônia das Artes - O maior circuito de espetáculos na região norte e nordeste, vem promovendo 31 mostras de artes visuais, 81 espetáculos de artes cênicas – que contemplam dança, teatro e circo – 46 apresentações musicais, bem como exposições de 36 obras audiovisuais, 12 trabalhos literários e quatro intervenções urbanas. Iniciado no dia 2 de julho, o circuito reúne toda a família em sua programação que seguirá até o dia 29 de julho.

A intenção é difundir o olhar amazônico nas linguagens artes visuais, intervenção urbana/performance, artes cênicas, audiovisual, literatura, audiovisual e música. Além das apresentações, os artistas se encontram para compartilhar experiências e técnicas e/ou para participarem das inúmeras oficinas ministradas pelos artistas em circulação para ampliar o contato com o público, em diferentes estados.

 

Como fazer meu Cartão Sesc?        Acesse agora

Recentes

Localização